Cezar Britto participou da abertura do V Encontro Luso Brasileiro de Direito do Trabalho.
(Foto: Eugenio Novaes)
  Presidente da OAB defende compromisso de não demitir em encontro da Jutra


 

         

Brasília, 03/04/2009 - "A crise financeira se aprofunda e o capital, que se mostrava plenamente fortalecido nas últimas décadas, agora pede socorro. Em tempos de crise, é preciso cobrar das empresas que recebem ajuda do governo o compromisso de não demitir. É preciso cobrar que o emprego estará assegurado a título de contraprestação". O alerta foi feito hoje (03) pelo presidente nacional da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Cezar Britto, ao participar da abertura do V Encontro Luso Brasileiro de Direito do Trabalho, que acontece na sede da OAB Nacional, em Brasília, promovido pela Associação Luso-Brasileira de Juristas do Trabalho (Jutra).

Ao discursar na sessão de abertura, Britto defendeu, ainda, que o trabalhador seja alvo de atenção e cuidado pelo Estado, principalmente nesse momento de crise. "O cidadão tem que ser a razão das políticas públicas", afirmou o presidente nacional da OAB a uma platéia formada de advogados, juízes, ministros do Tribunal Superior do Trabalho (TST) e juristas que vieram de Portugal para participar do evento. O V Jutra acontece até amanhã (04).

Também participam do evento a secretária-geral do Conselho Federal da OAB, Cléa Carpi da Rocha; a presidente da Seccional da OAB do Distrito Federal, Estefânia Viveiros; o vice-presidente do TST, João Oreste Dalazen; o corregedor-geral da Justiça do Trabalho, ministro Carlos Alberto Reis de Paula; e o reitor da Universidade de Brasília, o advogado José Geraldo de Souza Junior. Conduz o encontro o presidente da Jutra, o advogado brasiliense Nilton Correia.